Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Trivial & Opinativo

Um espaço de partilha de coisas banais e opiniões que talvez não se destaquem, mas que me conferem uma maneira de ser e estar única!

O sonho...

... a ganhar forma!

Avatar do autor Carlos, 02.06.21

194279056_192441082746508_8522665583425748816_n.jp

Como prometido, o meu sonho!
Tudo começa a ganhar forma, pois o lugar já à muito o tinha.
Estou orgulhoso, estou feliz...
Tudo tem o seu tempo para acontecer e hoje agarro-me com todas as forças a este projeto, só assim consigo desvalorizar o resto que me tem feito mal!
Ainda falta algum tempo para estar tudo pronto, mas conto com Setembro, Outubro estar já lá a viver.
Já não falta tudo...já faltou mais!
Bom feriado...
Para mim é mais bom fim de semana!

O passado...

…quando não faz mais sentido!

Avatar do autor Carlos, 29.05.21

imagem-150119-futuro.jpgQuinze, dezasseis anos depois, fará sentido remexer no passado?
Fiz-me esta pergunta vezes sem conta durante o dia de hoje!
A ideia partira de mim, em conversa, porque não publicar os textos que em 2005/2006 e 2007 fizeram parte do meu blogue à data? Porque não publicar de novo os poemas que deram origem a um livro lançado com o meu pseudónimo na altura? Porque não?
Um turbilhão de ideias invadiram num instante a minha cabeça, publicar num novo blogue, publicar neste aqui, alimentei durante umas horas a ideia, até ao momento em que...
Subo as escadas que dão acesso ao sótão, onde tenho todos os meus pertences encaixotados enquanto não vou para a casa nova, vasculho caixa a caixa e lá encontro a capa com todos os meus textos imprimidos e um cd de dados onde também os gravei em formato word! 
Trago o cd até ao quarto, insiro no pc e começo a ler os mais variados textos que durante aqueles dois anos escrevi e que para mim faziam sentido!
Tinha eu na altura, 26,27 anos...
Passou tanto tempo!
Não creio que faça sentido, tanto tempo depois remexer em assuntos que morreram entretanto, relembrar amores não correspondidos, silêncios em palavras e lágrimas que ainda hoje lhes guardo o sabor a mágoa!
Não faz sentido, neste momento de mudanças, carregar na memória presente e no coração mais este peso!
Voltei a guardar o CD na capa, escondi-a por entre os meus pertences e não quero voltar a mexer!
Como me disse uma amiga, faz aquilo que tu achares que faz sentido!
Neste momento, remexer o passado, não faz de todo sentido para mim!

O tempo voou…

….e a vida prossegue!

Avatar do autor Carlos, 28.05.21

relogio.jpg

O tempo voou...
Quem me segue deve pensar que pela festa do Sporting apanhei a bebedeira e acordei duas semanas depois, nada disso!
Fiquei feliz por terem ganho...mas nada mais do que isso!
Na verdade andei ocupado a tratar de assuntos relacionados com a construção da casa, estive uns dias fora e quando vou a ver reapareço quase três semanas depois...
Pois bem, já assinei a escritura do empréstimo para a construção da casa e esta já está bem adiantada no terreno. Tendo em conta que será uma casa modular, creio que em três meses já estarei no meu cantinho... Nem acredito!
Passaram-se dois anos desde que vendi o meu apartamento e dei início ao sonho!
Pelo meio surgiram os pesadelos, os retrocessos, as dúvidas, as mágoas e as lágrimas, mas hoje parece que tudo se quer encaminhar!
Estou ansioso...
Ontem estive na obra, ver as paredes da casa e das divisões ao alto, o telhado no sítio, bem dá-me cá um alento e uma felicidade...
Ainda que em poucos dias a evolução da obra tenha sido flagrante, agora a parte mais complicada será o interior com as diversas especialidades a serem realizadas, entre elas, alumínios, pichelaria, luz, revestimento das paredes, tetos falso, cozinha, roupeiros, cerâmicas!
Está quase...é o que me apraz dizer!
O sonho finalmente ganhou os alicerces...e a vida prossegue!

SPORTING...

...o campeão!

Avatar do autor Carlos, 12.05.21

184846040_310684594008680_4205163215611589829_n.jp
Após 19 anos, lá conseguimos novamente ganhar um campeonato!
Fiquei contente, mas já não vibro, aliás acho que nunca vibrei com o meu clube.
Sou mais de emoções quando joga Portugal no Euro ou no Mundial.
Ainda que feliz pelo feito da equipa verde e branca, pergunto-me como foi gerida toda a preparação para este jogo tão decisivo!
Porque não houve uma proibição para ajuntamentos através dos meios sociais?
Porque não houve policiamento a desmobilizar os adeptos a partir do momento que se começaram a concentrar junto do estádio?
Ninguém imaginou que isto pudesse acontecer?
Eu sei que todos nós temos de ser conscientes, mas quando falamos em futebol, as pessoas esquecem-se da realidade à volta e só estão focados na 'bola'!
Deveria ter havido um estudo prévio por parte dos serviços da administração interna, do que poderia acontecer e agirem conforme para evitarem o aglomerado de pessoas que nunca vimos em tempos de pandemia.
Agora estou para ver se vai haver responsabilidades políticas sobre o sucedido!
Mas, em todo o caso...
Viva o Sporting!

O Jardim do Calvário...

...em Fafe!

Avatar do autor Carlos, 08.05.21

183547581_472437610649227_5889680291020178486_n.jp

Ontem rumei a Fafe com uma amiga minha!
Fomos em passeio, mas tendo em vista mais um orçamento para uma cozinha, já que ela já havia trabalhado numa loja da cidade!
Confesso que já fui algumas vezes a Fafe, mas arredores, a casa de familiares, quanto à cidade em si pouco conheço e ontem consegui calcorrear as suas ruas centrais.
Assim que nos sentimos mais cansados resolvemos repousar um pouco no jardim da cidade, conhecido por ela e que muito me interessou conhecer, o Jardim do Calvário!
Vocês conhecem?
Muito bem tratado, relva cortada, arbustos aparados, um belo lago, três cisnes e o silêncio!
Do banco onde nos sentamos, apreciámos os montes por detrás da cidade com as turbinas eólicas em constante movimento!
Que bem se estava.
Confesso que fiquei curioso pelo nome do jardim e assim que cheguei em casa pesquisei acerca do porquê do jardim do Calvário.
Aqui fica uma breve história que consegui retirar do site da Câmara Municipal de Fafe.

Inaugurado no final do século XIX, o Jardim do Calvário assume-se como o mais relevante jardim público da cidade de Fafe. Com características do Romantismo, o jardim localiza-se no centro de Fafe, e ainda hoje é um ponto de interesse da cidade.
O mais importante jardim público da cidade, tomou o nome do lugar onde foi edificado (Calvário, onde existiu uma pequena capela). A iniciativa da sua construção deveu-se ao então presidente da Câmara, José Florêncio Soares, e teve o apoio do ilustre brasileiro fafense comendador Albino de Oliveira Guimarães. A inauguração formal do jardim romântico, ocorreu em 26 de Dezembro de 1892.
Na altura da sua edificação, o Passeio Público era também um elemento tipificador da sociedade portuguesa da 2.ª metade do século XIX, frequentado por burgueses como lugar de convívio, lazer e ócio, comentando as últimas novidades, ouvindo música tocada por bandas nos coretos e assistindo a representações teatrais e ao lançamento de fogo de artifício.
Em 1912, foram construídos um belo lago e o coreto, que ainda existem. O jardim apresenta uma estrutura rectangular, é todo murado e revestido de frondosos cedros, tílias e carvalhos do norte.
O jardim continua a ser espaço de entretenimento, repouso, convivência e namoro, local privilegiado de onde se avistam paradisíacas paisagens.

Psicólogo...

... SNS vs Privado

Avatar do autor Carlos, 04.05.21

psicologos-fazem-terapia-entenda-os-motivos.jpg

Já aqui tinha revelado estar a precisar de uma boa orientação profissional relativamente a diversos aspetos da minha vida.
Os últimos dois anos foram férteis em alterações profundas na minha rotina, na minha estabilidade emocional, no meu dia-a-dia!
Tudo isto aliado a um estado hipocondríaco que se manifestou com intensidade, forçaram-me a procurar ajuda.
Pedi no médico de família que me encaminhasse para as consultas de psicologia através do serviço nacional de saúde, ainda que pensasse ter de esperar uma eternidade, na verdade a notificação para a consulta chegou uma semana depois e daí a um mês já teria a primeira consulta.
Teria, digo eu e muito bem!
A consulta estava marcada para esta segunda-feira dia 3, mas ainda nem 8h eram e estavam a ligar-me a informar que o médico estaria a faltar, por isso, a consulta teria de ser adiada!
E para quando?!
Só saberei quando receber a próxima notificação!
É por estas e por outras que se tivesse de morrer bem morria à espera!
Pago os meus impostos para isto, lamentável.
Comentei hoje com uma sobrinha minha o que havia acontecido e ela desde logo me incentivou/convenceu a marcar uma consulta no privado, o que consegui, reparem, no mesmo dia!
Hoje mesmo fui à psicóloga!
Fantástico...
Estava reticente, não sabia por onde começar a falar de mim e dos meus problemas ainda que tenha sentido uma empatia enorme pela médica.
Ela conseguiu com que eu falasse de tudo, tirou os apontamentos que achou necessário, falou comigo, tentou perceber o meu passado, 'obrigou-me' a falar de coisas que nem eu pensava ter de falar. Gostei imenso...
A orientação que ela poderia me dar numa primeira consulta, foi pouca, contudo só mesmo o facto de me estar a ouvir já me aliviou.
Infelizmente ela não poderá acompanhar-me, tendo em conta a agenda cheia que tem até Julho, mas encaminhou com o meu consentimento o meu processo para outra médica de sua confiança!
Melhor assim, não terei de me repetir!
Estou pronto para marcar uma próxima consulta, acredito que terei um longo caminho a fazer até conseguir arrumar todas as gavetas abertas na minha cabeça.
Passinho a passinho lá chegarei.

Mãe...

… hoje é um dos teus dias!

Avatar do autor Carlos, 02.05.21

E hoje é o dia da mãe!
Para mim é apenas no calendário, porque de resto o dia da mãe é todos os dias e todos os dias são especiais e não preciso de uma data específica para oferecer um ramo, um vaso, ou qualquer outro presente.
Mas, apesar de pensar assim, não quis deixar passar o dia em branco e comprei-lhe uma peça / utensílio de cozinha que lhe está a fazer falta.
- Feliz dia da mãe!
- Oh, porque andas a gastar dinheiro?!
Esta é sem dúvida a resposta clássica que ela me dá, quando lhe ofereço alguma coisa!
Já a conhecemos de cor, eu e os meus irmãos! Até as netas já lhe reconhecem as manhas...
Mas fica sempre feliz por ver que nos lembramos dela.
Deixo-vos o vídeo da nova música de Mariza, cantora que adoro, dedicado a todas as mães!
Sabiam que este tema foi escrito pelo filho da Mariza? 
O pequeno Martim demonstra assim que também ele já tem uma veia artística.
Aproveito para desejar um feliz dia a todos vocês, mães, pais, filhos, netos...porque afinal o dia é de todos nós!

Cozinhas...

....e orçamentos!

Avatar do autor Carlos, 29.04.21

6711b991905ed1b8648508530d6af8d2.jpgO que esteve empatado durante quase dois anos, começa agora então a dar os primeiros passos...
A minha casa, o meu espaço!
Tenho andado ocupado a pedir orçamentos em diversas lojas e fabricantes, afim de ver se encontro uma cozinha ao meu gosto e a bom preço! Tarefa complicada, está tudo muito caro!
A minha cozinha, apesar de não ser a que observam na imagem, contudo também não é muito grande.
Vejo orçamentos a roçarem os 10000 euros já com eletrodomésticos!
Quero acreditar que vou encontrar bem mais barato.
Enquanto isso ando entretido...

Sentimento de...

...bem-estar!

Avatar do autor Carlos, 26.04.21

pray.jpg

Um sentimento de  bem-estar!
Aos poucos consigo sentir isto, um bem-estar comigo mesmo e com a realidade que me rodeia...
Ainda que me falte um bom bocado para o bem-estar total, o caminho é este, o de respirar bem fundo e acreditar sempre!
Os projetos pessoais assumem agora uma nova etapa com o vislumbre de uma luz no fundo do túnel. Dois anos de espera, dois anos duros, de transformações pessoais bastante profundas, mas que no fim começam a dar-me a esperança de que o futuro está aqui à porta e que ainda há tempo para ser muito feliz!
Tenho que me agarrar a este otimismo, a esta garra, para seguir em frente!
Existem muitas gavetas abertas na minha cabeça onde a razão não tem conseguido vencer o coração, mas acredito, terei a ajuda fulcral para arrumar tudo e deixar espaço para voltar a ser eu próprio.
O que eu mais quero...voltar a ser eu próprio!
Quero prolongar este sentimento de bem-estar no tempo...o mesmo tempo que tenho para viver, sejam eles mais dez, mais vinte, trinta, quarenta ou cinquenta e este é o caminho!
Só quero ser feliz!

Justiça...

…nem sempre cega!

Avatar do autor Carlos, 22.04.21

175921970_297669281976878_6822754250199908068_n.jpAfinal...
Nem sempre nos desiludimos com o sistema penal em Portugal...
Vá lá, só nos desiludimos na hora de aplicarem as penas, ou nos anos que demoram a julgar políticos, gestores e o demais poderio que existe neste país!

Mas foquemos-nos no que hoje importa.
Pena máxima para o assassino de Valentina e 18 anos para a madrasta que ao que parece foi cúmplice deste crime horrendo.
A justiça não dorme e neste caso aplaudo as penas aplicadas!
Ainda que, se fosse possível, aplicaria prisão perpétua e trabalhos forçados ou até, desculpem-me os mais sensíveis, a pena de morte!
Este foi um caso que emocionou o país aquando do desaparecimento da menina assim como revoltou quando a verdade se soube!
Assassinos, gritamos todos.
Espero que cumpram todos os anos da pena, que não haja perdões nem atenuantes.
Já que não podem apodrecer na prisão, pelo menos que fiquem até ao fim da pena.
A justiça em Portugal, afinal nem sempre é cega!

Uma foto...

…a liberdade!

Avatar do autor Carlos, 19.04.21

174805927_295189798891493_3595699499937784729_n.jp

Assim foi o sentimento de liberdade!
E esta foto é bem prova disso...
Um convite que partiu de mim, uma amiga que aceitou numa tarde que resultou.
Saímos de casa no sábado, pelas 13h45 e rumámos à feira.
Ela precisava de comprar umas coisas para os miúdos e eu estava a precisar de cintos.
Faz um ano que não punha os pés na feira, estava mais vazia,  mas os queixumes de sempre por parte dos comerciantes e pessoas a regatear os preços, isso não mudou. É sempre a mesma lenga-lenga!
Não nos demorámos nas compras e combinamos então passear à beira-mar.
Que sensação tão boa, sentimento de liberdade!
Estar com uma amiga, na rua, respirando o ar puro, aproveitando o bom tempo, há lá coisa melhor?!
Fiz por lhe mostrar alguns recantos escondidos aqui da zona, ficou encantada!
Somos uns privilegiados por ter este mar imenso, o mesmo mar que me transmite calma, paz, sossego!
O meu mar amigo como outrora o designei!
Espero que daqui para a frente, de mais dias assim possamos usufruir!
Isto se, a maluqueira das esplanadas ou da abertura dos shoppings, não nos faça confinar novamente!
E vocês já foram ver o mar? O rio? Ou até a montanha?
Ou seja, já respiraram novamente o pulsar da natureza?

Ler...

Aprender a gostar!

Avatar do autor Carlos, 15.04.21

174335525_496119911555096_5087630102361092966_n.jp

Já o referi algumas vezes que não tenho o hábito de leitura intrínseco em mim, contudo lá vem um livro ou outro que me desperta a atenção e até acabo por o ler!
Umas semanas antes da Páscoa, num hipermercado, 'tropecei' neste livro, "No final morrem os dois" de Adam Silvera!
Depois de ler a contracapa fiquei decidido a compra-lo e coloquei-o no carrinho, mas, mais adiante, sei lá eu porquê decidi abandona-lo!
Acho que não era o momento e depois dizia para mim que não iria ter tempo para o ler ou iria-me cansar da leitura e abandonaria-o a meio da história, com isso, punha dezena e meia de euros ao lixo...
Assunto arrumado, nunca mais pensei nisso!
Esta segunda-feira, numa nova ida ai hipermercado, andei em volta dos livros a ver se algum me suscitaria interesse e eis que me surge de novo este "No final morrem os dois".
Fiquei tentado, pousei, voltei a pegar no livro, hesitei e disse, não, desta vez vais comigo!
Hoje é quinta-feira e já o li.
Não é que seja uma história fantástica, mas trata um assunto que me deixa a pensar seriamente na vida e na forma como a vivemos.
Como reagiria eu caso recebesse uma chamada a dizer que iria morrer nas próximas 24 horas?
Pronto este é o verdadeiro tema do livro que trata de uma descoberta feita que daria acesso ao dia da nossa morte. 
Então uma empresa encarregava-se de ligar aos 'escolhidos' para dar a notícia, logo de madrugada, nos primeiros minutos do dia.
Estamos a falar de personagens que não padeciam de doença alguma, o que por si só lhes deu a vantagem de fazerem o que bem entenderam!
Ponho-me a pensar, numa situação real, de um doente moribundo, que mais poderia ele fazer no seu ultimo dia, senão esperar?!
Ainda que tudo não passe de ficção, pois ninguém poderá nos dar essa informação, a menos que estejamos realmente a morrer, pus-me a pensar com os meus botões, que faria eu neste momento se soubesse da tamanha triste notícia!
Vá, conhecendo-me bem, ansioso e stressado como sou, talvez morresse logo que o telefone tocasse e visse a tão temível Previsão-da-morte no visor ou talvez entrasse num estado tal de choque que não conseguisse sequer mais sair do lugar! Não sei, não sabemos, até porque é uma realidade que só acontece nos piores diagnósticos e mesmo esses não sabem quando acontecerá!
É um livro que faz pensar sim, na forma como os personagens lidaram com isso, a forma como arranjaram para se despedir de quem os rodeava, a forma como soltaram amarras de um passado pesado e outras tantas situações que o livro descreve nalgumas passagens.
Não fiquei extasiado com o final da história, não consigo sequer dar uma avaliação ao livro, apesar da introspeção que provocou em mim.
E vocês como agiriam se tal acontecesse convosco, de repetente uma chamada e pumba, foste apanhado! A tua morte acontecerá nas próximas 24 horas! (Sim, podes morrer no segundo seguinte!)

Mãe...

...parabéns!

Avatar do autor Carlos, 13.04.21

173050886_729598717706421_2185968149335299394_n.jp

A minha mãe hoje está de parabéns!
Conta já com 79 longas Primaveras e esperamos as muitas mais que hão-de vir...
Não sou pai, mas sou filho! Acredito que todos os valores que a minha mãe me tem transmitido ao longo da vida, seriam os mesmos que eu transmitiria aos meus descendentes.
A ela devo a educação, o saber estar e viver em sociedade, tudo exemplos que ela me passou desde sempre.
A minha mãe é a melhor mãe do mundo!
Recentemente, apesar dos meus 40 anos, ela esteve 'lá' para me amparar, para me guiar e para me fazer sentir confortável, trouxe-me de volta para a beira dela, apesar de saber que voltarei a voar dentro de alguns meses.
É uma heroína!
Ainda que eu saiba, não esteja de acordo com muitas das minhas decisões, eu sei, ela quer sempre o melhor do mundo para os filhos dela, aceita, mas deixa sempre aquele velho recado:
A cama que fizeres é nela que te vais deitar!
São 79 anos bem vividos, sempre rodeada de amor e ensinando os filhos e netos o que aprendeu com a experiência de vida que adquiriu deste tenra idade.
Não é de abraços, nem beijinhos, apenas os quer e dá em ocasiões especiais como as de hoje, mas todos sabemos que o amor não está apenas nos gestos, também o encontramos nas palavras e no olhar!
Esta é a minha mãe!
Amo-te muito.

A mentira...

…como confrontá-la?

Avatar do autor Carlos, 11.04.21

unnamed.jpgMas que dependência é esta que não me permite confrontar a mentira?
Que apego é este, onde permito que continuem a fazer de mim parvo?
Onde está afinal a minha auto-estima, o meu amor próprio?
Será pelo medo da solidão?
Será pelo medo da instabilidade?
Mas instável já eu estou, emocionalmente instável!
Não conheço ainda os mecanismos que me farão confrontar a mentira, mas eu sei que vou conseguir lá chegar!
E depois, não vou querer saber de mais nada, senão de mim mesmo!
É que embora não saibas, a única verdade nisto tudo é que eu sei que me mentes todos os dias!

Cyberbullying...

...se não é crime, deveria ser!

Avatar do autor Carlos, 08.04.21

transferir.jpg

Numa era digital onde tudo se torna demasiado fácil, escondidos por um ecrã, assistimos a uma enorme quantidade de pessoas que se escondem da realidade do mundo lá fora e nas redes sociais procuram compensar muitas vezes a lacuna deixada em aberto pela falta de um parceiro, trabalho ou amor próprio!
E como fazem isso? Com a crítica severa aos alvos mais apetecíveis que lhes surgem nas redes sociais! Usam o violentar do outro como forma de penitência pelas próprias frustrações pessoais.
E quem são os alvos?
As figuras publicas, cujas vidas lhes parecem de sonho e já que o próprio talento não lhes permite alcançar o sucesso, permitem-se então ao insulto gratuito contra eles.
Nos últimos meses tem sido várias as figuras publicas que se veem massacradas com este tipo de assédio nas redes sociais.
Cristina Ferreira, Carolina Deslandes, Cláudio Ramos, Carolina Patrocínio, Manuel Luís Goucha entre outros tem sido bastante apontados pelos mais diversos motivos.
Mas será que a inteligência destes que se comportam como alarves, não é suficiente para perceberem que por detrás de uma figura pública, existe uma pessoa com família, com sentimentos, com fragilidades, uma pessoa com vida, que tudo o que faz é apenas dar a cara para ganhar um ordenado no final do mês?
A era digital veio facilitar-nos a vida, contudo, nem todos compreendem a verdadeira dimensão do alcance daquilo que partilhamos!
E se o homem não tem inteligência para perceber isto, pouca mais terá para ser bem sucedido!
Se não é crime o cyberbullying, deveria ser!
Sou contra o ódio e a agressão gratuita na internet. 

Chega de covid...

...e covidismo!

Avatar do autor Carlos, 06.04.21

covidism___mahmoud_rifai.jpgNão vos vou perguntar em que grau se encontra a vossa paciência para tudo o que envolve esta pandemia, porque acredito que estamos todos no mesmo barco, fartos, impacientes, ansiosos e mais uma panóplia de emoções que em nada de positivo acrescentam ao nosso bem-estar!
Assim estou eu...
Ainda que agora possamos ir até uma esplanada, com os devidos cuidados, sinto que ainda vivemos presos quer seja pelo uso da máscara, distanciamento social ou a falta de abraços quando nos cruzamos com as pessoas de quem mais gostamos.
Ligamos a televisão, os telejornais não tem outro assunto que marque a actualidade e os faça desviar o foco! A pandemia é o assunto que domina quer seja pelo número de casos, quer seja pelas vacinas!
Os programas diários quase sempre nos trazem histórias trágicas de pessoas a braços com doenças, vidas destruídas e sonhos roubados! Entendo que se deva dar o exemplo, mas chega um momento que quase deixamos de viver a nossa vida para passarmos a viver a dos outros.
Sinto para mim mesmo que deveria ser um pouco mais egoísta, pois muitas vezes, de tanto viver os problemas alheios, tenho-os como meus e isso não é de todo saudável.
Enquanto escrevo este post, ouço na televisão que a pandemia fez disparar o número de pessoas que recorrem a psicólogos, eu sou um desses números!
É fácil olhar o outro que recorreu a um psicólogo e pensar, é um exagerado, contudo hoje afirmo que não é preciso muito exagero, basta um conjunto de situações mal resolvidas se aliarem a uma hipocondria momentânea, para destabilizar o circuito interior!
Só não sei quando terei a consulta marcada! (É pelo serviço nacional de saúde!)
Pois bem, este covid veio complicar em muito a vida das pessoas!
Não é fácil, não está fácil!

A ti, com saudade!

Desafio das Cartas do Correio

Avatar do autor Carlos, 04.04.21

saudade-no-mix-tudo.jpg

 

Olá,

Como estás?
Surpreendi-te?
Pois é, nada como escrever-te uma carta para te poder falar...
A Páscoa do ano passado, vivêmo-la os dois, confinados, numa altura em que estávamos a dar uma hipótese à nossa relação de 12 anos. 
Numa casa alugada, num mundo que nos era estranho, fruto dos sonhos pelos quais estávamos ambos a lutar, comida encomendada no restaurante da vila, lá estávamos nós a festejar do nosso jeito a Páscoa! 
Estávamos bem e felizes, achava eu...
Um ano passou, muita história se passou, muitas lágrimas correram, muitos gritos fizeram ecoar a dor que trazia no meu peito e muito se escreveu duma história que por breves momentos deixou de ser nossa para ser apenas tua, apenas minha.
Seguíriamos por caminhos diferentes e distantes.
Foram semanas dolorosas as que vivi longe de ti, questionando vezes sem conta a tua fuga, os teus motivos, o teu bem-estar, mentalizando-me de que todos os nossos sonhos haviam morrido ali, no momento em que o telefone tocava e me dizias que te ías embora para sempre!
São momentos que só trazem dor ao relembrar!
Procuro esquecê-los...
Um mês e meio depois, pouco tempo para muitos, para mim uma eternidade, uma mensagem tua , uma simples troca de mensagens, mostrou-me o quão infeliz estavas na vida que tinhas escolhido num momento de pura ilusão!
Dizias que precisavas de mais, de muito mais, tudo aquilo que tinhas de mim e a vida que ambos tinhamos alcançado!
Dizias que apenas em mim tinhas o retorno para as tuas conversas, a pessoa que te ouvia e partilhava contigo os mesmos gostos nos assunstos e temas mais triviais que possam existir.
Dizias que querias voltar, irremediávelmente não para o meu lado, mas para mais perto de mim, mais perto da vida que outrora tinhas!
Dizias que querias voltar para reconquistar-me e voltarmos a ser aquele casal exemplo.
Enquanto tu dizias, em momento algum ousei recusar a tua vinda, pois desde sempre que a minha vida só fazia sentido contigo ao meu lado!
Voltaste...
Hoje estamos afastados, mas juntos diariamente nas mensagens, nas chamadas telefónicas. O confinamento não nos deixa estar mais tempo juntos.
Andamos ansiosos por um futuro a dois novamente!
Ainda falta! Falta o tempo para que o sonho se alicerce, para que ambos possamos de uma vez por todas retomar a vida que tínhamos, a cumplicidade que vivíamos, a estabilidade que nos acalmava.
Ainda falta! 
Mas neste tempo que ainda falta, precisamos de cimentar de vez o que nos une!
Neste tempo, preciso de ti, do teu abraço, do teu aconchego, do teu sorriso!
Neste tempo, vamos preparando o nosso ninho de amor, mas enterrando de vez todas as dúvidas que poderão ainda existir.
Neste tempo, quero voltar a ser teu, quero voltar a que sejamos nós de novo!
Ainda falta...
Mas quero voltar a ser feliz contigo!
Estou ansioso para a chegada do momento, que ambos voltaremos de novo a entrar pela mesma porta, continuando esta história de amor que caminha para os 14 anos, interrompida apenas por um pesadelo que nos fez acordar e perceber que não conseguimos viver um sem o outro!
Vamos ser felizes!
Páscoa Feliz!

Amo-te!

 

22054239_mcBat.jpeg

Este foi um desafio lançado pela Célia. Ao passar pelo blogue dela, achei piada e resolvi desafiar-me a mim mesmo! Espero que tenham gostado!
Só não sei se terei coragem de enviar a missiva ao destinatário!

 

Feliz Páscoa...

...confinados!

Avatar do autor Carlos, 02.04.21

solidão01.jpg
O tempo que voa sem pedir permissão, é o mesmo que nos traz de novo as celebrações da Páscoa!
Passou um ano, desde que dois gatos pingados já confinados, compraram a comida num take-away da cidade e doze meses depois tanta coisa que mudou!
Por este andar chegarei à idade da reforma sem dar conta...
Estou farto deste confinamento, juro, já chega!
Ainda que eu quisesse ir tomar café com uma amiga, teria de sair do concelho, não posso correr riscos!
Ainda que eu quisesse passar o fim de semana com um amigo, longe de tudo e de todos, não posso sair do concelho!
Ainda que eu quisesse infringir a lei, não gosto de ser infrator!
Pronto, vou ficar em casa...
Cá em casa, a minha família (e eu) não damos muito valor a esta data!
Para mim é apenas altura de dar o folar à afilhada, comer umas amêndoas de chocolate e pouco mais...
Não ligamos mesmo nada a esta festa!
Também não me sinto a pessoa mais católica do mundo, apesar de ser na igreja católica que me batizei.
Tenho para mim, a minha própria fé, a minha esperança e é em função disso que percorro o meu caminho!
Sou errante? Não, não sou...
Errantes são os criminosos, os malfeitores, os que odeiam, os que injuriam o próximo!
Sou antes livre! E é nessa liberdade que vivo!
A liberdade de ser eu mesmo, acreditando nos meus próprios princípios!
Apesar de parte desta liberdade me estar a ser roubada às custas de um vírus, de uma pandemia que não tem data para terminar, tentarei passar estes dias em família, focado na esperança de dias vindouros de mais esperança, de mais liberdade, de mais alegria, amor e felicidade.
Para vocês todos que acreditam, mesmo os que não ligam a esta época do ano, faço votos de que passem estes dias da forma mais feliz na companhia dos que mais amam.
Eu irei fazer o mesmo...

Não fui eu...

Avatar do autor Carlos, 29.03.21

medo.jpg

Não fui eu que pedi isto!
Não fui eu que pedi para viver isto!

Não fui eu...
Não fui eu que pedi para me sentir assim, triste e desmotivado!
Não fui eu que pedi para viver assim, em constante ansiedade!
Não fui eu que pedi para o medo me invadir e confrontar o meu pensamento e os meus movimentos!
Não fui eu...
Tenho medo do hoje, do amanhã e do futuro!
Tenho medo que nada corra como esperado e sonhado! 
Tenho medo por ter deixado de ser prioridade na vida de quem sempre achei importante!
Tenho medo pelo medo que sinto!
Tenho medo de tudo!
Não fui eu que pedi para viver isto assim!
Tenho medo...
Mas não fui eu!