Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Trivial & Opinativo

Um espaço de partilha de coisas banais e opiniões que talvez não se destaquem, mas que me conferem uma maneira de ser e estar única!

O Jardim do Calvário...

...em Fafe!

Avatar do autor Carlos, 08.05.21

183547581_472437610649227_5889680291020178486_n.jp

Ontem rumei a Fafe com uma amiga minha!
Fomos em passeio, mas tendo em vista mais um orçamento para uma cozinha, já que ela já havia trabalhado numa loja da cidade!
Confesso que já fui algumas vezes a Fafe, mas arredores, a casa de familiares, quanto à cidade em si pouco conheço e ontem consegui calcorrear as suas ruas centrais.
Assim que nos sentimos mais cansados resolvemos repousar um pouco no jardim da cidade, conhecido por ela e que muito me interessou conhecer, o Jardim do Calvário!
Vocês conhecem?
Muito bem tratado, relva cortada, arbustos aparados, um belo lago, três cisnes e o silêncio!
Do banco onde nos sentamos, apreciámos os montes por detrás da cidade com as turbinas eólicas em constante movimento!
Que bem se estava.
Confesso que fiquei curioso pelo nome do jardim e assim que cheguei em casa pesquisei acerca do porquê do jardim do Calvário.
Aqui fica uma breve história que consegui retirar do site da Câmara Municipal de Fafe.

Inaugurado no final do século XIX, o Jardim do Calvário assume-se como o mais relevante jardim público da cidade de Fafe. Com características do Romantismo, o jardim localiza-se no centro de Fafe, e ainda hoje é um ponto de interesse da cidade.
O mais importante jardim público da cidade, tomou o nome do lugar onde foi edificado (Calvário, onde existiu uma pequena capela). A iniciativa da sua construção deveu-se ao então presidente da Câmara, José Florêncio Soares, e teve o apoio do ilustre brasileiro fafense comendador Albino de Oliveira Guimarães. A inauguração formal do jardim romântico, ocorreu em 26 de Dezembro de 1892.
Na altura da sua edificação, o Passeio Público era também um elemento tipificador da sociedade portuguesa da 2.ª metade do século XIX, frequentado por burgueses como lugar de convívio, lazer e ócio, comentando as últimas novidades, ouvindo música tocada por bandas nos coretos e assistindo a representações teatrais e ao lançamento de fogo de artifício.
Em 1912, foram construídos um belo lago e o coreto, que ainda existem. O jardim apresenta uma estrutura rectangular, é todo murado e revestido de frondosos cedros, tílias e carvalhos do norte.
O jardim continua a ser espaço de entretenimento, repouso, convivência e namoro, local privilegiado de onde se avistam paradisíacas paisagens.

17 comentários

Comentar post